Fiz Um Ensaio Nas Dunas De Caf Da Manha Vegano

4 super dicas de marketing para vídeos Como escrever um livro de

"Independência ", a força da personalidade" é a manifestação da força do autodesenvolvimento, governo autônomo, o automovimento (vai), a compreensão do poder da alma sobre um corpo e certas circunstâncias que se apoiam constantemente por atividade concreta, ações da pessoa.

No artigo "About National Education" (1874 guo Tolstaya escreveu: "Naquele pensamento que o treinamento bem sucedido necessita não a coerção, mas excitação do interesse do aluno, todos os professores da escola em frente de mim combinam. Uma diferença entre nós só que aquela esta situação que a doutrina tem de excitar o interesse da criança, neles se perde entre outros, contradizendo esta provisão no desenvolvimento do qual estão seguros e a que força; ao passo que eu excitação do interesse no aluno, e por isso a tranquilidade e a naturalidade da doutrina consideram a simplificação mais possível como o principal e só o critério do bem e má doutrina". (383 )

Para o desenvolvimento do partido de arte da composição é necessário selecionar um um grande número dos pensamentos surgem e imagens e investi-lo com as palavras correspondentes. Os alunos foram prósperos em composições nos sujeitos unidos com a descrição de eventos e memórias do que nos sujeitos chamados pelo professor sem interesses de alunos, um estoque das suas representações e conhecimento melhor. As composições escreveram-se normalmente por alunos em conjunto com o professor, duas vezes por mês em sujeitos separados depois de estudar disto ou aquela parte do programa.

No início é necessário considerar o conceito de vontade e independência. A independência é uma das qualidades mais importantes da pessoa, uma base do seu desenvolvimento espiritual, aperfeiçoamento. Independência não é a capacidade simples de executar qualquer atividade sem a ajuda de pessoas em volta, mas, em primeiro lugar, capacidade de encontrar um suporte em vida em si mesmo, autoconfiança, independência, capacidade de fazer uma própria escolha. Na independência o começo enérgico da pessoa mostra-se.

Bem conhecido " liberdades" Tolstoy segue dos seus raciocínios filosóficos em liberdade da pessoa, vontade da personalidade e independência. Porque Tolstoy do conceito pedagógico considerou o princípio da liberdade do espírito e uma escolha desde a importância suprema, mas não algum outro postulado?

No desenvolvimento de capacidades criativas de alunos, segundo Tolstoy, as composições de crianças têm a grande importância. Trabalhos criativos considerados e composições de alunos de L. N. Tolstaya como uma das formas mais brilhantes de comunicação de treinamento com vida. Em qualquer sujeito recomendou já praticar-se do mesmo começo de pequenas composições de treino.

Em segundo lugar, Tolstoy desenvolveu a ideia sobre uma liberdade da escolha como a essência de definição de princípio fundamental de educação e treinamento, relação do professor e estudar na escola. Deste ponto de vista consideraremos a ideia da liberdade de Tolstoi mais detalhadamente abaixo.

Tolstoy prestou muita atenção à revelação da essência do princípio da liberdade em educação e treinamento de crianças, tendo proposto a solução. Já em uma primeira etapa da formação de visões pedagógicas de Tolstaya especificada que é necessário estudar a pedagogia "" principal - liberdade:

O conceito da vontade introduziu-se para uma explicação de geração de ação. Estudando da vontade como o mecanismo mental de "uma livre escolha", escolha pessoal entre vários desejos, os motivos limpam o valor de processos informativos, razão no ato enérgico. Só graças à razão de pessoas é capaz para mostrar a vontade original que faz funcionar os seus desejos.

Nos artigos pedagógicos de L. N. Tolstaya presta muita atenção à justificação do princípio da liberdade no processo educativo e educativo. Tolstoy não incidentemente tratado este problema muito. A educação gratuita na compreensão de Tolstoy causa-se em muitos aspectos pelas suas visões políticas e filosóficas.